Veículos elétricos da ALKE' com travagem regenerativa

O que é o sistema de travagem regenerativa?

Descubra como ele funciona e quais são os benefícios desta inovação tecnológica para viaturas e utilitários elétricos.
 

 

Vantagens de uma viatura eléctrica com sistema de travagem regenerativa

  • Economia de cerca de 30% no consumo de energia
  • Aumento da autonomia da bateria
  • Ideal para atividades com constante carga e descarga
  • Consumo zero mesmo com o veículo parado mas ligado
  • Máxima eficiência, pois o motor elétrico tem torque máximo a zero rpm

 

Painel mostrando o sistema de travagem regenerativa da viatura elétrica da ALKE'.

 

Como funciona o sistema de travagem regenerativa

Durante muitos anos a ALKE' tem estudado o comportamento dos veículos elétricos durante a fase de recuperação de energia de travagem, e este é o resultado de muitas sessões de teste analisadas com o inovador sistema Cloud para os utilitários elétricos da ALKE'.
Existem diferentes tipos de motores elétricos, e viaturas elétricas da ALKE' utilizam motores elétricos especiais de última geração com potência máxima de 14 kW, que durante o funcionamento normal recebem eletricidade das baterias. Durante a operação de travagem, o mesmo motor funciona como um dínamo e gera energia que, em vez de ser desperdiçada no calor dos freios, é enviada para as baterias de acionamento. Isto permite que a viaturas eléctrica tenha um menor consumo médio e, consequentemente, uma maior autonomia.
Diferentes estudos têm sido feitos pelas universidades para entender qual é o verdadeiro benefício desta inovação e estima-se que você pode obter uma economia máxima de cerca de 30%. Este valor é alcançado especialmente em situações de trabalho carga e descarga, típico do trabalho de recolha lixo, recolha de roupas, manutenção de parques, entregas expresso, distribuição, logística, entre outros.

 

Sistema de travagem recuperativa durante a descida

 

Sistema de travagem recuperativa durante a descida

O sistema de travagem recuperativa, bem como durante as atividades caracterizadas por paragens frequentes, é extremamente eficiente mesmo em descidas. Nelas, é aconselhável desacelerar, soltando o mínimo possível o pedal do acelerador com os travões, de modo a aproveitar ao máximo o sistema de travagem recuperativa. Basicamente, durante a descida, o motor funciona "de cabeça para baixo" fornecendo energia à bateria.

 

Recolha do lixo do veículo elétrico - Sistema de travagem regenerativa

 

Comparação entre viaturas eléctricas de recolha lixo com sistema de travagem regenerativa e veículos a gasóleo/gasolina

Para explicar melhor como funciona a travagem regenerativa, fazemos um exemplo prático comparando a coleta de resíduos feita com os veículos elétricos ATX com travagem regenerativa e com veículos a diesel/gasolina.
Se utilizarmos um veículo a gasolina ou diesel para recolha de resíduos, temos uma série de resíduos: o veículo consome e polui mesmo quando está parado durante a carga de resíduos; em cada paragem (cerca de vinte metros) a viatura trava e perde energia além de ter um elevado desgaste dos travões; o veículo tradicional no início não tem disponível o máximo de torque disponível, logo o motor não tem uma boa eficiência energética; o veículo faz muito barulho e por isso não pode ser utilizado durante a noite nas residências ou aldeias turísticas.
Se utilizarmos um veículo elétrico com sistema de travagem regenerativa: o veículo elétrico estacionário não consome, não polui e funciona em silêncio; durante a travagem recupera a maior parte da energia para recarregar as baterias; durante o arranque, o motor elétrico ALKE' tem o torque máximo a zero rpm, proporcionando o máximo em eficiência.
Nessas situações, o consumo de energia pode chegar até cerca de 30% com o sistema de travagem regenerativa a aumentar proporcionalmente a autonomia das baterias.

 

 

Escreva uma mensagem para receber informações sobre os veículos elétricos da ALKE' com sistema de travagem regenerativa:





Dados processados em conformidade com o Decreto Legislativo 196/03 e o "GDPR" 2016/679

 

 

Topo